|

segunda-feira, julho 18, 2005

evolução no Algarve - Fnac

Cada vez que ia a Lisboa, um dos meus objectivos era sempre visitar uma Fnac para verificar se encontrava cds mais antigos a preços acessiveis(os chamados preços verdes) ou nos últimos anos fazia o mesmo em relação a dvds.

Mas finalmente a evolução chegou ao Algarve e agora temos uma Fnac. Fui visitá-la pela primeira vez na semana passada, e apesar de ser mais maneirinha que as suas congéneres lisboetas conseguiu-me cativar à primeira.

A secção de dvds está excelente e têm vários filmes recentes e de qualidades a preços muito razoáveis. Só eu sai de lá com 5 filmes nessa visita.

Anível de cds é que já não fiquei tão contente. El Lisboa geralmente encontrava uma secção só com cds a preços mais acessiveis, alguns recentes, outros mais antigos, mas aqui não consegui encontrar uma secção do género e todos os cds estavam a preços bastante elevados. Assim só levei um, uma reliquia de 1987, um dos poucos que encontrei a um preço acessivel.
Poderá ser que eventualmente a estraégia se modifique e que tenhamos a hipótese de encontrar cds a preços parecidos aos que encontrei a nível de dvds.

A secção de livros não a explorei convenientemente, mas na próxima visita será alvo da minha curiosidade.

|

domingo, julho 10, 2005

pre-temporada avizinha-se

Estamos a chegar à segunda quinzena de Julho e começam as equipas de futebol a preparar a sua nova temporada. Enquanto isto acontece verificamos, através de comunicados ds Liga de Futebol que existem várias equipas que têm a sua situação fiscal irregular. Principalmente equipas da Liga de Honra, entre as quais não se encontram as 2 equipas do Algarve que disputaram esse campeonato. Isto só significa uma coisa, ao fim ao cabo aquilo que todos calculamos: A maior parte das equipas não paga ao fisco nem à segurança social para poderem pagar maiores ordenados e assim terem um lote de jogadores melhores do que aqueles que cumprem, ainda que com muita dificuldade, as suas obrigações fiscais. Assim verificamos que O estrela da Amadora e a Naval são duas destas equipas, e por acaso até subiram à Superliga. Será que isto não diz nada?
O outro grande problema que verificamos nesta situção é que os clubes continuam a pagar aquilo que não têm. Assim verificam-se os casos de nos últimos meses do campeonato andarem com ordenados em atraso 2 ou 3 meses, trazendo instabilidade às equipas e porventura uma má classificação no fim do campeonato.
Qunado é que os clubes começam a ter juizo e começam a pagar aquilo que podem em vez de andar a adiar ordenados em atraso de ano para ano.
A Liga de Clubes também deveria ter uma palavra a dizer nesta situação, mas pelo que me foi dito até tentaram alterar a lei que se refere à não inscrição de jogadores por parte de clubes com a sua situação fiscal irregular. Que pouca vergonha. O futebol tá igual à politica portuguesa é só tachos e interesses.