|

domingo, novembro 21, 2004

Obrigado Sr. Peseiro

Estava eu sem inspiração para escrever um blog há já alguns dias, quando tive a felicidade de ver a 2 parte do jogo Beira-Mar (treinada pelo nosso compatriota Cajuda) - Sporting.
Mas o mais importante foram mesmo os últimos minutos ( a partir dos 84 minutos quando entrou Pedro Vagarosa, desculpem Barbosa). Estava o jogo já nos descontos quando um canto mal marcado por um jogador do Beira-Mar ressalta na defesa do Sporting e volta para o mesmo jogador, toda a defesa do Sporting começou a subir para colocar os jogadores do Beira-Mar num possivel fora de jogo, mas houve alguém que pensava que não havia mais perigo e veio a passo de caracol, quem foi? Nem mais nem menos que o Vagarosa!!!! Este facto permitiu que o Heitor marcasse golo e empatasse o jogo. Mas o mais engraçado foi verificar que além de o colocar e jogo einda fez de policia sinaleiro levantando o braço a indicar que o jogador estaria fora de jogo, é só pra rir. Já vi a repetição umas 10 vezes e cada vez que a vejo acho mais engraçada. Por isso, Sr. Peseiro agradeço-lhe o facto de ter conseguido trazer uma vertente de comédia ao nosso futebol, nem que fosse só por um minuto.

|

quarta-feira, novembro 17, 2004

I see the needle and the damage done...

Pego neste verso de mestre Neil Young, para levantar aqui na blogosfera a questão do centro de Portimão, mais concretamente a zona ribeirinha.
Há anos atrás, o malogrado presidente Mergulhão (de longe o melhor presidente da câmara do pós-25 de Abril) decidiu requalificar a zona ribeirinha, tornado-a atractiva para o usufruto público e limpando a zona da prostituição que lá grassava. Pouco anos depois, o que assistimos é ao espectro da sazonalidade algarvia fazer com que voltem os "maus hábitos" àquela zona. É a partir desta altura do ano que começamos a ver o jardim Bivar a ficar apinhado de toxicodependentes a injectarem-se à vista de todos e a rua Serpa Pinto (a que dá acesso à ponte velha) a ser frequentada por agremiadas na profissão mais antiga do mundo (segundo relatos de fontes seguras, vêm com SIDA incluída).
OK, nesta altura começa a fazer mais frio, as crianças já estão na escola, sendo assim mais difícil dar aquelo curvo a seguir ao jantar, logo diminuindo a presença de pessoas na via pública. Ainda assim, montes de residentes dizem que antigamente tinham o mesmo modo de vida e não sentiam medo de sair à rua, como sentem agora.
Porque é que a polícia não deixa de aquecer (se é que os têm) os túbaros na esquadra e reforçam o policiamento no horário nocturno, na zona em questão. Ou melhor, nem só na zona em questão. A zona da estação ferroviária e do Bairro da Cruz da Pedra também já teve melhor fama, diminuída graças à prostituição que lá se passa.
Além da polícia, um apelo também à CMP. Porque é que não requalificam toda a antiga zona muralhada da cidade? Poderíamos assim dizer que tinhamos um centro histórico, provocava-se um maior afluxo de pessoas, sendo preciso, claro, que se incentivasse a habitação jovem e a instalação de estabelecimentos de funcionamento nocturno (bares, cafés, mesmo lojas), enfim, tentar criar um Bairro Alto nessa zona. Façam isso. Não tenham probelmas comigo, que eu não peço direitos de autor...

|

sexta-feira, novembro 12, 2004

Decoraçes Ñatalícias

Acordei um dia da semana passada e fui trabalhar. No caminho para o trabalho verifiquei que ja estavam instaladas pela cidade os enfeites de natal. Pensei para mim mesmo que o pessoal tava a adiantar serviço para que quando chegasse a altura própria, fim de Novembro, tivese tudo a funcionar. Não é o meu espanto que quando regresso à minha cidade após terminar mais um dia de trabalho verifico que já estão todas as luzes das decorações a funcionar. Ai assustei-me, pensei, será que afinal andava um mês atrasado e já estavamos em Dezembro. Mas não, era apenas o exagero de começar a pôr as pessoas a pensarem no Natal um Mês e meio antes da data. Agora expliquem-me qual a razão para fazer isto? O Natal está cada vez mais banalizado e tornou-se quase um negócio, onde os comerciantes tentam explorar até a exaustão, a compra de prendas.
Mas será que que ninguém se lembra que estamos numa grave crise financeira e que as pessoas não têm dinheiro para gastar, e provavelmente até vão gastar o que não têm.
façam-nos um favor respeitem o Natal pela época que é e não por ser uma época de aproveitamento comercial e assim desliguem as luzes e decorções Natalícias e liguem-nas só na altura devida.

|

segunda-feira, novembro 01, 2004

retorno à actividade. eleiçoes norte americanas

depois de um interregno de 3 meses cá estamos de volta para comentar os acontecimentos do Algarve e arredores (resto do mundo). Amanhã os norte americanos vão a votos. Qualquer que seja o resultado, todos os dias irão morrer pelo menos 10 iraquianos no Iraque. É fácil ter opiniões quando os acontecimentos ocorrem longe do nosso País e até fazer de conta que não têm nada a haver connosco.
O que acontece no Iraque já aconteceu em outros países e voltará a acontecer noutros daqui em diante.
Qualquer que seja o próximo Presidente dos E.U.A., não pensem que ele se vai preocupar com a vida perdida de inocentes de outros países. Ele apenas se irá preocupar com os E.U.A. e os negócios inerentes à sua candidatura.

Não pensem que o John Kerry vai ser muito diferente do Bush.

Já é tempo de outra potência aparecer neste Mundo, que possa responder aos interesses dos E.U.A. - nem que seja um grupo de vários Países, por exemplo, União Europeia.